Blog do Professor

Lucas Novaes – Redação

As referências a seguir servem como suporte para as discussões em sala e para as pesquisas feitas em casa. Você, aluno, fique à vontade para explorar as ideias trabalhadas por estas fontes ou para sugerir outras neste espaço ou em sala de aula.

Vídeos:

  1. “Profissão Repórter” – Presídios (2017), Rede Globo: https://www.youtube.com/watch?v=mKg1MSTHbjs;
  2. “2 minutos para entender” (2017), Superinteressante: https://www.youtube.com/watch?v=MmXpyQTNtX4;
  3. “Justiça” (2004), documentário: https://www.youtube.com/watch?v=qUWZHNWcj7U;
  4. Globo News – “Edição das 18h” (2018): http://g1.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/videos/v/sistema-carcerario-do-brasil-tem-mais-de-4-presos-mortos-por-dia/6831791/;
  5. “Sistema prisional brasileiro” (2019), Brasil Escola: https://www.youtube.com/watch?v=l3Fbvz3CZRc;
  6. “Os demagogos do sistema penitenciário” (2019), Drauzio Varella: https://www.youtube.com/watch?v=wDcu4HUGVz0;

A seguir, estão reunidos, em um único arquivo, todos os temas de redação já cobrados pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) desde sua primeira aplicação (1998) até a última (2018).

 

Baixe o arquivo PDF: [TEMAS DE REDAÇÃO DO ENEM] 1998-2018

 

As provas de redação do Enem

1998: Viver e aprender
1999: Cidadania e participação social
2000: Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional?
2001: Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?
2002: O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais que o Brasil necessita?
2003: A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo
2004: Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação
2005: O trabalho infantil na sociedade brasileira
2006: O poder de transformação da leitura
2007: O desafio de se conviver com as diferenças
2008: Como preservar a floresta Amazônica: suspender imediatamente o desmatamento; dar incentivo financeiros a proprietários que deixarem de desmatar; ou aumentar a fiscalização e aplicar multas a quem desmatar
2009: O indivíduo frente à ética nacional
2010: O trabalho na construção da dignidade humana
2011: Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado
2012: Movimento imigratório para o Brasil no século XXI
2013: Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil
2014: Publicidade infantil em questão no Brasil
2015: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira
2016.1: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil
2016.2: Caminhos para combater o racismo no Brasil
2017: Desafios para a formação educacional dos surdos no Brasil
2018: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados da internet

No arquivo a seguir, estão apresentados alguns exemplos para a elaboração de textos que contenham os conectivos e elementos coesivos exigidos pela Competência IV do Enem e a proposta de intervenção mencionada pela Competência V prevista no exame.

 

[COMP. IV E V][PROPOSIÇÕES E CONECTIVOS] Como fazer

Estes são alguns suportes para o estudo dos temas possíveis para o teste de sábado. Leia, com atenção, os textos, estude-os com carinho e faça anotações a partir deles. Assista também a vídeos relacionados ao assunto.

Analfabetismo funcional:

  1. Como o analfabetismo funcional influencia a relação com as redes sociais no Brasil (https://www.bbc.com/portuguese/brasil-46177957);
  2. Analfabetismo funcional é resultado de ausência de políticas públicas (https://www.gazetadopovo.com.br/educacao/analfabetismo-funcional-e-resultado-de-ausencia-de-politicas-publicas-cfawiypv9sm9alpw4xevbuj0u/);
  3. Panorama | O analfabetismo funcional no Brasil | 10/09/2018 (https://www.youtube.com/watch?v=3QXQQ3bfk8A);

 

Mobilidade urbana:

  1. Você sabe o que é mobilidade urbana e qual o seu impacto na arquitetura? (https://www.vivadecora.com.br/pro/arquitetura/o-que-e-mobilidade-urbana/);
  2. Desafios para a mobilidade urbana no Brasil (https://exame.abril.com.br/negocios/dino/desafios-para-a-mobilidade-urbana-no-brasil/);
  3. Cidades, mobilidade urbana e impasses ambientais | Políticas públicas em debate (https://www.youtube.com/watch?v=pQO8UIg893E);
  4. Problemas e soluções em mobilidade na maior cidade do país – Jornal Futura – Canal Futura (https://www.youtube.com/watch?v=Le8smUv1O6w);

As referências a seguir servem como suporte para as discussões em sala e para as pesquisas feitas em casa. Você, aluno, fique à vontade para explorar as ideias trabalhadas por estas fontes ou para sugerir outras neste espaço ou em sala de aula.

Vídeos:

  1. “2º episódio da série ‘Não ‘tá tudo bem, mas vai ficar.'” (Fantástico: https://globoplay.globo.com/v/7835503/);
  2. 3º episódio da série ‘Não ‘tá tudo bem, mas vai ficar.'” (Fantástico: https://globoplay.globo.com/v/7852561/);
  3. “Suicídio” (Canal Nerdologia: https://www.youtube.com/watch?v=gJBlY3opAVU);
  4. “VEJA Saúde: O aumento de depressão e suicídio entre os jovens” (Entrevista com Guilerme Polanczyk; Revista Veja: https://www.youtube.com/watch?v=-6Ui9D1FeTI);
  5. “Prevenção do Suicídio e Depressão: sinais de alerta e como ajudar| Papo Rápido | Papo de Segunda” (Canal GNT: https://www.youtube.com/watch?v=oc9aMgaTEoc);
  6.  “Depressão atinge quase 11 milhões de brasileiros; muitos não têm acesso a tratamento” (Profissão Repórter: https://globoplay.globo.com/v/7915635/).

Dica de livro: Os sofrimentos do jovem Werther (1774), de Johann Wolgang von Goethe

Dica de série: 13 reasons why (2017-)

1. “A liberdade requer coragem – inclusive para ver e ouvir o que não quer” (Walter Williams): https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2229

 

Walter Williams é professor honorário de economia dGeorge Mason University e autor de sete livros.  Suas colunas semanais são publicadas em mais de 140 jornais americanos.

 

2. “Humor e liberdade de expressão: vale tudo?” (Chiara de Teffé): https://feed.itsrio.org/humor-e-liberdade-de-express%C3%A3o-vale-tudo-3f3e2177b0cc

 

Chiara de Teffé é doutoranda em Direito Civil pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, mestre em Direito Civil pela Uerj e pesquisadora do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio.

 Quadro de operadores argumentativos sequenciais

Elementos coesivos trabalhados em sala de aula

 

Se desejar, baixe o arquivo em PDF: Quadro de elementos coesivos sequenciais

 

Cafonice linguística não é critério de avaliação do Enem (Thaís Nicoleti)

Outrossim, destarte, é mister, faz-se necessário, ademais, hodiernamente, de acordo com os fatos supracitados… Quem já tenha corrigido provas de redação de concursos públicos, de vestibulares e mesmo do Enem certamente, em algum momento,  ficou tomado de enfado diante de termos como esses, que remetem a uma formalidade típica de órgãos burocráticos.

Leia mais: https://thaisnicoleti.blogfolha.uol.com.br/2019/08/28/cafonice-linguistica-nao-e-criterio-de-avaliacao-do-enem/

As referências a seguir servem como suporte para as discussões em sala e para as pesquisas feitas em casa. Você, aluno, fique à vontade para explorar as ideias trabalhadas por estas fontes ou para sugerir outras neste espaço ou em sala de aula.

Vídeos:

  1. “Desenhando: liberdade de expressão” (Quebrando o Tabu): https://www.youtube.com/watch?v=OHVmE4NCpDc
  2. “Roberto Justus discute em entrevista com Danilo Gentili” (Programa Roberto Justus+): https://www.youtube.com/watch?v=5GZA6rZOwFk&t=
  3. “Lilia e Marisa falam sobre veto do MEC e sobre o livro ‘Presidente negro'” (Conversa com Bial/TV Globo): https://www.youtube.com/watch?v=5ovPMZycKIg&feature youtu.be&t=514
  4. “Entrevista: Jordan Peterson e Cathy Newman”: https://www.youtube.com/watch?v=nfFCmh_CHa8
  5. “Implicam com humoristas como se fossem criminosos – Marcelo Tas” (Café Filosófico/TV Cultura): https://www.youtube.com/watch?v=UDP4Lx7qyKw
  6. “Liberdade de expressão: até onde vai esse direito? (Entrevista: Heródoto Barbeiro e Adriano de Assis Pereira/Record News): https://www.youtube.com/watch?v=qDxIeWyAUJA
  7. “Entrevista da semana: Mein Kampf” (Luiz Felipe Pondé/TV Cultura): https://www.youtube.com/watch?v=VwhPtHxTHKc

 

Dica de livro: Fahrenheit 451 (1953, romance), de Ray Bradbury

“Fahrenheit 451 é ambientado em um futuro próximo, em que um Estado totalitário acaba proibindo qualquer tipo de material literário e didático. Aqui, vale fazer uma observação: o livro foi escrito em 1953, período pós Segunda Guerra, carrega duras críticas à opressão anti-intelectual nazista e demonstra a apreensão do autor diante da ameaça de uma sociedade autoritária.”

(Adaptado de: https://resenhasalacarte.com.br/resenha/fahrenheit-451-ray-bradbury/)

Dica de filme:

O romance foi adaptado para o cinema pelo diretor francês François Truffaut em 1966:

A adaptação mais recente do romance para o cinema é de 2018:

 

Escala de notas

 

ATENÇÃO: Dada a dificuldade em atribuir notas a produções de parágrafos ou a produções textuais menores (que não são textos completos), a escala a seguir, de inspiração americana, serve para efeito de quantificação do desempenho de cada aluno com relação aos textos produzidos em sala de aula e às atividades redigidas durante a unidade. Em lugar de uma escala numérica, será usada, para textos de pequena extensão, uma escala que sirva como simples orientação para uma melhor correção dos textos.

 

NOTA

PORCENTAGEM (%)

DESCRIÇÃO

A+

97-100

Excelente

A

93-96

Excelente

A-

90-92

Excelente

B+

87-89

Acima da média

B

83-86

Acima da média

B-

80-82

Acima da média

C+

76-79

Média

C

73-76

Média

C-

70-72

Média

D+

67-69

Necessidade de aperfeiçoamento

D

63-66

Necessidade de aperfeiçoamento

D-

60-62

Necessidade de aperfeiçoamento

E/F

0-59

Desempenho insatisfatório